Promíscuo ser de Partitura Finita


PROMÍSCUO SER DE PARTITURA FINITA

Sinopse: Duas vidas entrelaçadas por um mesmo propósito. Um carma que é passado por diferentes gerações unindo duas mulheres em épocas distintas. De um lado, está Maria Scarlet, uma prostituta de um passado distante que, após apanhar muito da vida, consegue se estabelecer como dona de um bordel. Com o tempo, o bordel ganha fama e se torna referência na pacata Holanda de 1750, derivando a qualidade de seu nome para a rua a qual o estabelecimento funcionava - Red Street , atualmente conhecida como Red Light. Do outro lado, está Anna Lara, uma mulher frágil e atormentada pelas lacunas do seu sombrio passado. Com o suporte de Maria Scarlet, Anna Lara cria defesas emocionais por meio da energia sexual que recebe de sua protetora e se torna participante ativa e assídua de toda forma de desvio sexual, ao lado de seu parceiro de vida, Jota Jr. Em um enredo psicológico completamente envolvente, Anna Lara esbarra nas lacunas sexuais escondidas nas partituras não terminadas de um universo promíscuo e misterioso. 

Resenha: Duas vidas entrelaçadas por um mesmo propósito. Um carma que é passado por gerações, unindo duas mulheres de épocas distintas. 

Muitas vezes obras que abordam um certo assunto considerado tabu, tendem a receber um olhar mais crítico, tendendo a levar muitos leitores de mente fechada à considerarem um material ruim, de pouca qualidade ou, até mesmo, agressivo aos seus valores. 

Promíscuo ser de Partitura Finita, é uma obra que aborda vários tabus, trazendo assuntos sensíveis como: aborto, incesto, estupro, submissão feminina e religião. 

A autora nos brinda com uma narrativa detalhada e peculiar, pois nos remete a uma realidade muitas vezes desconhecida. De página em página, ingressamos nas vidas e histórias de Anna Lara e Maria Scarlet, ambas personagens que, com o decorrer da obra, nos mostram que têm muito em comum. 

Anna Lara, uma mulher que aos vinte e seis anos já estava casada com Jota Jr, um playboyzinho que amava mais do que tudo curtir a vida e viver grandes desafios e aventuras. Casados e com um relacionamento aberto, ambos vivem uma vida cheia de orgias e sexo sem compromisso, Anna fazia de tudo para agradar seu marido, até mesmo se entregar para outros homens, mas após algo terrível acontecer e devastar sua vida, isso mudou. Por incentivo de Jota, a jovem abortou o que seria o seu primeiro filho, mesmo consciente de que seria uma criança que sofria de má formação, isso não a impediu de se sentir culpada e repensar seu relacionamento. 

Maria Scarlet foi uma mulher bela e sedutora, uma prostituta. Sua infância não foi das melhores, com pouca idade, já gravida, fora obrigada a abortar seu bebe, fruto de um amor proíbido, após ser submetida a isso, Maria ainda fora expulsa de casa. Se entregando a qualquer homem para conseguir pagar um lugar para morar, a jovem cresceu sendo objeto sexual para sobreviver. 

Com tantas semelhanças a vida das duas acaba se entrelaçando. Maria viveu na pacata Holanda de 1750, enquanto Anna, no Rio de Janeiro nos anos atuais, você deve se perguntar como suas vidas se entrelaçaram já que ambas viveram em séculos distintos, certo? Pois bem, após a morte de Maria Scarlet ela se tornou uma Pomba-gira, trabalhadora da corrente vermelha, responsável por tudo que envolva o sexo e seus prazeres e dores, Maria se incorporou em Anna Lara, para protege-la e guiá-la. É sobre a história desta união que Promíscuo ser de Partitura Finita aborda. 

Com uma narrativa agradável, a autora consegue nos transportar para dentro de sua história, nos fazendo compartilhar com os personagens suas emoções e sentimentos. Confesso que em certos momentos eu senti raiva de Anna Lara, pois apesar de se considerar uma pessoa sem religião, tomava muitas decisões através de sua  que dizia não ter. Senti falta da presença de Maria durante a história, pois os trechos onde havia suas aparições se tornaram minhas partes favoritas e infelizmente não eram muitos, mas, apesar de tudo, a experiência que esta leitura me proporcionou, foi inesquecível. 

Publicado pela Editora Pandorga, o livro nos apresenta uma capa simples, mas, que tem muito a dizer, fosca e com detalhes de verniz aplicado, com uma imagem de um corpo feminino nu, posso dizer que apesar de ser simples, é uma das capas que mais gostei. 

Um breve lembrete, o livro contém cenas eróticas, então não é recomendado para menores de 18 anos.

Comentários

  1. Oiie.
    Eu amei a ideia desse livro. Parece ser maravilhoso. Fiquei com vontade de ler ele pela profundidade que ele aparenta ter em relação aos seus personagens. Espero ter a oportunidade de ler ele.
    Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  2. Olá! Se a premissa já me deixou com o coração apertado, imagina o livro. Mas me interessei mesmo, quando vi que tem elementos espírita, e eu adoro esse tema! Não conhecia o livro, adorei a indicação. Bjos! //Abdução Literária

    ResponderExcluir
  3. Caramba! Polêmico mais mesmo e bem delicado para ser debatido, pq afinal, cada um tem uma opinião mesmo, alguns assuntos como a própria religião nunca devem ser debatidos pq não tem como todos concordarem. Senti na resenha que vc realmente gostou da obra! Depois de ler eu entendi a capa tb, fez todo sentido!

    Osenhordoslivros blog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Nossaaaa.... chocada! kkkkkk esse com certeza é um tema diferente, é a primeira vez que leio sobre o uso de espíritos (sem ser de terror, ou ditado) em uma história. Não sei se leria, pois a ideia que tenho sobre Pomba Gira é super negativa e ligada a coisas ruins, mas amei sua resenha e a forma como você transmitiu seu sentimento em relação a essa história. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Adorei a premissa, mas fiquei com o pé atrás, pois você mencionou os temas considerados tabus e fiquei pensativa na forma de condução. Só espero que não aborde o aborto como algo errado e nem a liberdade sexual, como algumas religiões o fazem. Fora isso, achei bastante interessante e procurarei :D

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  6. Oii, gostei muito da resenha! Parece ser um livro que aborda temas meio ''fortes'', que foram conduzidos de forma leve agradável pela autora. Ainda não conhecia, mais achei o enredo bem interessante assim como a capa que como você citou está bem em contexto com a obra.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  7. Olá! Tudo bem?
    Esse livro está sendo uma das minhas leituras atuais e estou gostando bastante por ser um livro repleto de temas importantes tratado com muito cuidado. Amei sua resenha, ela me fez apressar a leitura para chegar no fim emocionante! A capa e a sinopse estão em completa harmonia!
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bom?
    Eu adorei a proposta do livro, já li um livro como esse e achei bem interessante,

    Beijos
    Amor Literário

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Lavínia e A Árvore dos Tempos

Cosac Relâmpago

O Resplandecer da Ametista